Início » Blog de Tradução » Novas palavras eleições brasileiras » Diversas inteligências. Diferentes metodologias para o ensino de idioma!

Diversas inteligências. Diferentes metodologias para o ensino de idioma!

Há diversos tipos de inteligência: linguística, espacial, musical, lógica, interpessoal, intrapessoal e motora. Cada uma delas apresenta maneiras diferentes de se relacionar, de se expressar e, também, de aprender, o que significa que deve ser levada em consideração no ensino de idioma.

Mas, contraditoriamente, o sistema de ensino tradicional utiliza metodologias que levam em consideração apenas uma das inteligências: a lógica. Assim, pessoas que têm os outros tipos de inteligência desenvolvidos podem não se adaptar à escola, apresentando dificuldades de aprendizado.

Diferentes metodologias para o ensino de idioma

Como exemplo, podemos citar o ensino de idiomas. Como já falamos algumas vezes por aqui, há quem aprenda línguas de maneira autodidata – com o apoio de músicas, livros e filmes -, há quem aprenda estudando em escolas de idiomas e quem adquire o domínio da língua durante um intercâmbio. Como o estilo de aprendizado é bastante individual, o fato de todos os alunos serem submetidos a um mesmo sistema pode ser prejudicial para aqueles que não se adaptam à metodologia tradicional de ensino.

No decorrer do tempo, passaram a existir metodologias de ensino diferenciadas, que levam em consideração os diferentes tipos de inteligência e, por consequência, de aprendizado. Trazendo para o universo das línguas, há quatro principais metodologias utilizadas no ensino de idioma. Conheça:

Tradicional: uma das mais antigas metodologias, tem forte ênfase na gramática e na tradução literal das palavras e do texto como um todo. Memória e construção de vocabulário são dois recursos bastante trabalhados.

– Direta: incentiva o contato com a língua, evitando traduções e comparações com o idioma nativo. Gestos e simulações são estimulados para ajudar na comunicação e no entendimento da mensagem.

– Audiolingual: o foco é no ouvir e no falar. A leitura e a escrita ficam em segundo plano, já que o objetivo é que se adquira o hábito da língua por meio da fala. As regras do idioma não são ensinadas de maneira teórica, mas sim, aprendidas por meio da prática.

– Sociointeracionista: hoje em dia, é a metodologia adotada por grande parte das instituições de ensino. Com ela, estimula-se a comunicação e a troca de experiência. Utiliza a reflexão e o relacionamento entre os alunos como principais recursos.

Além dessas metodologias, já existem alguns recursos que usam a psicologia como base. Eles são úteis, principalmente, para pessoas que possuem algum bloqueio de aprendizado de idioma. Há instituições que utilizam o PNL (Programação Neurolinguística) em suas metodologias, estimulando a aprendizagem inconsciente. Também podemos citar o Método Psicolinguístico Terapêutico Trilógico, que leva em consideração o dinamismo entre o sentimento, o pensamento e a ação, dentro e fora de nós, entendendo que, para aprender um idioma, não basta o intelecto – é preciso um equilíbrio entre a emoção e a razão.

metodologia-de-ensino-inglês
Cada tipo de inteligência apresenta maneiras diferentes de se relacionar, de se expressar e de aprender, mas o sistema de ensino tradicional só considera a inteligência lógica.

Por fim, os diferentes tipos de inteligência também devem ser levados em consideração no ambiente de trabalho, já que elas impactam, diretamente, na maneira como as pessoas se relacionam. E é por isso que a Korn Traduções preza tanto a diversidade existente em sua equipe. Diversas inteligências para traduzir o seu mundo! Conte conosco![:]

Korn Traduções

Korn Traduções

Agilidade, Segurança e Qualidade. CONHEÇA NOSSO PROCESSO Anexe seus documentos e escolha o tipo de serviço que deseja.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.