Dicas para fazer intercâmbio como au pair

Conheça algumas dicas para fazer intercâmbio

Muitas pessoas têm vontade de morar em outro país, mas, em grande parte das vezes, a questão financeira é o empecilho. Por isso, se você quiser dicas para fazer intercâmbio, leia nosso artigo!

Uma alternativa que viabiliza a viagem é se planejar para ir como au pair, ou seja, trabalhar cuidando de crianças. Assim, além do intercambista receber um salário, tem direito à casa, comida (já que irá morar na casa da família), bolsa de estudo e férias, o que facilita bastante a vida de quem está viajando.

Mas, para ser aceito no programa Au Pair, existem diversos pré-requisitos, como ter entre 18 e 26 anos, ter concluído o ensino médio, comprovar experiência mínima de 200 horas cuidando de crianças, saber dirigir, não ter antecedentes criminais, já possuir conhecimento intermediário do inglês (para conversação), entre outros. Além disso, é necessário ser bastante flexível para se adaptar ao dia a dia de au pair.

Abaixo, damos algumas dicas para quem tiver interesse em fazer intercâmbio nesse programa:

Gostar de criança

Não adianta se inscrever no programa Au Pair só por conta das facilidades que ele oferece. É preciso, antes de tudo, gostar e ter paciência com criança, pois, além de precisar comprovar experiência, uma das atividades principais pelos próximos 365 dias será cuidar, e ser responsável, por uma ou mais crianças.

Encarar as dificuldades como experiência

Antes de viajar, é possível conhecer a família anfitriã e conversar com ela por Skype, redes sociais ou e-mail, o que é importante para que se crie afinidade entre as duas partes. Mas isso não é garantia de que a convivência será um sucesso. Pode ser que a adaptação seja difícil e a relação entre família e intercambista não se desenvolva da melhor forma. Em casos extremos, a au pair pode solicitar a troca da família, mas vale ressaltar que o indicado é encarar as dificuldades como experiência, tentando contornar a situação, como conversar com a família para tentar chegar a um consenso, ou ser flexível, aceitando o que incomoda.

 Esteja aberto ao novo

Qualquer modelo de intercâmbio propicia novas experiências, mas decidir viajar como au pair significa que, por pelo menos um ano, o intercambista viverá na casa de uma família, tendo que se adaptar e respeitar não apenas a cultura, mas os hábitos e regras da casa, sejam os horários das refeições, tipo de comida servida, programas obrigatórios (como missas ou almoços em família) ou a maneira de educar as crianças. Dependendo da família, é possível negociar algumas questões, mas o ideal é não contar com essa possibilidade.

Procure uma agência de intercâmbio para intermediar

Inevitavelmente, deve-se procurar uma agência de intercâmbio. É ela quem irá intermediar a inscrição do intercambista no programa Au Pair, sendo, também, a segurança dele no intercâmbio, já que qualquer problema durante a viagem cabe a ela resolver ou passar as orientações para que o intercambista resolva.

Realize a tradução juramentada dos documentos

Certificado e diploma de ensino médio, comprovação de 200 horas mínimas de experiência com crianças, habilitação de motorista, ficha de antecedentes criminais, atestado médico provando que o intercambista está apto a participar do programa Au Pair

Documentos a serem apresentados é o que não falta. E essa lista aumenta se, além de trabalhar como au pair, também houver a intenção de fazer um curso no exterior. Nesse caso, passa a ser obrigatória a tradução juramentada, ou seja, tradução efetuada e assinada por um tradutor juramentado, de alguns dos documentos. Para isso, conte com a Korn Traduções!

Aproveite!

Além de aprender um idioma e conviver com diferentes culturas, a au pair costuma viajar junto com a família (com tudo pago), o que possibilita conhecer diversas cidades do país. Aproveite! E boa viagem!

Intercâmbio Au Pair
Muitas pessoas têm vontade de fazer intercâmbio, mas, em grande parte das vezes, a questão financeira é o empecilho. O programa de Au Pair é uma saída.

  *Para saber mais sobre o Programa Au Pair, acesse o link: http://bit.ly/1Fxg9mn[:en]Muitas pessoas têm vontade de fazer um intercâmbio, mas, em grande parte das vezes, a questão financeira é o empecilho.

Uma alternativa que viabiliza a viagem é se planejar para ir como au pair, ou seja, trabalhar cuidando de crianças. Assim, além do intercambista receber um salário, tem direito à casa, comida (já que irá morar na casa da família), bolsa de estudo e férias, o que facilita bastante a vida de quem está viajando.

Mas, para ser aceito no programa Au Pair, existem diversos pré-requisitos, como ter entre 18 e 26 anos, ter concluído o ensino médio, comprovar experiência mínima de 200 horas cuidando de crianças, saber dirigir, não ter antecedentes criminais, já possuir conhecimento intermediário do inglês (para conversação), entre outros. Além disso, é necessário ser bastante flexível para se adaptar ao dia a dia de au pair.

Abaixo, damos algumas dicas para quem tiver interesse em se inscrever no programa:

Gostar de criança

Não adianta se inscrever no programa Au Pair só por conta das facilidades que ele oferece. É preciso, antes de tudo, gostar e ter paciência com criança, pois, além de precisar comprovar experiência, uma das atividades principais pelos próximos 365 dias será cuidar, e ser responsável, por uma ou mais crianças.

Encarar as dificuldades como experiência

Antes de viajar, é possível conhecer a família anfitriã e conversar com ela por Skype, redes sociais ou e-mail, o que é importante para que se crie afinidade entre as duas partes. Mas isso não é garantia de que a convivência será um sucesso. Pode ser que a adaptação seja difícil e a relação entre família e intercambista não se desenvolva da melhor forma. Em casos extremos, a au pair pode solicitar a troca da família, mas vale ressaltar que o indicado é encarar as dificuldades como experiência, tentando contornar a situação, como conversar com a família para tentar chegar a um consenso, ou ser flexível, aceitando o que incomoda.

 Esteja aberto ao novo

Qualquer modelo de intercâmbio propicia novas experiências, mas decidir viajar como au pair significa que, por pelo menos um ano, o intercambista viverá na casa de uma família, tendo que se adaptar e respeitar não apenas a cultura, mas os hábitos e regras da casa, sejam os horários das refeições, tipo de comida servida, programas obrigatórios (como missas ou almoços em família) ou a maneira de educar as crianças. Dependendo da família, é possível negociar algumas questões, mas o ideal é não contar com essa possibilidade.

Procure uma agência de intercâmbio para intermediar

Inevitavelmente, deve-se procurar uma agência de intercâmbio. É ela quem irá intermediar a inscrição do intercambista no programa Au Pair, sendo, também, a segurança dele no intercâmbio, já que qualquer problema durante a viagem cabe a ela resolver ou passar as orientações para que o intercambista resolva.

Realize a tradução juramentada dos documentos

Certificado e diploma de ensino médio, comprovação de 200 horas mínimas de experiência com crianças, habilitação de motorista, ficha de antecedentes criminais, atestado médico provando que o intercambista está apto a participar do programa Au Pair

Documentos a serem apresentados é o que não falta. E essa lista aumenta se, além de trabalhar como au pair, também houver a intenção de fazer um curso no exterior. Nesse caso, passa a ser obrigatória a tradução juramentada, ou seja, tradução efetuada e assinada por um tradutor juramentado, de alguns dos documentos. Para isso, conte com a Korn Traduções!

Aproveite!

Além de aprender um idioma e conviver com diferentes culturas, a au pair costuma viajar junto com a família (com tudo pago), o que possibilita conhecer diversas cidades do país. Aproveite! E boa viagem!

Intercâmbio Au Pair
Muitas pessoas têm vontade de fazer um intercâmbio, mas, em grande parte das vezes, a questão financeira é o empecilho. O programa de Au Pair é uma saída.

  *Para saber mais sobre o Programa Au Pair, acesse o link: http://bit.ly/1Fxg9mn[:es]Muitas pessoas têm vontade de fazer um intercâmbio, mas, em grande parte das vezes, a questão financeira é o empecilho.

Uma alternativa que viabiliza a viagem é se planejar para ir como au pair, ou seja, trabalhar cuidando de crianças. Assim, além do intercambista receber um salário, tem direito à casa, comida (já que irá morar na casa da família), bolsa de estudo e férias, o que facilita bastante a vida de quem está viajando.

Mas, para ser aceito no programa Au Pair, existem diversos pré-requisitos, como ter entre 18 e 26 anos, ter concluído o ensino médio, comprovar experiência mínima de 200 horas cuidando de crianças, saber dirigir, não ter antecedentes criminais, já possuir conhecimento intermediário do inglês (para conversação), entre outros. Além disso, é necessário ser bastante flexível para se adaptar ao dia a dia de au pair.

Abaixo, damos algumas dicas para quem tiver interesse em se inscrever no programa:

Gostar de criança

Não adianta se inscrever no programa Au Pair só por conta das facilidades que ele oferece. É preciso, antes de tudo, gostar e ter paciência com criança, pois, além de precisar comprovar experiência, uma das atividades principais pelos próximos 365 dias será cuidar, e ser responsável, por uma ou mais crianças.

Encarar as dificuldades como experiência

Antes de viajar, é possível conhecer a família anfitriã e conversar com ela por Skype, redes sociais ou e-mail, o que é importante para que se crie afinidade entre as duas partes. Mas isso não é garantia de que a convivência será um sucesso. Pode ser que a adaptação seja difícil e a relação entre família e intercambista não se desenvolva da melhor forma. Em casos extremos, a au pair pode solicitar a troca da família, mas vale ressaltar que o indicado é encarar as dificuldades como experiência, tentando contornar a situação, como conversar com a família para tentar chegar a um consenso, ou ser flexível, aceitando o que incomoda.

 Esteja aberto ao novo

Qualquer modelo de intercâmbio propicia novas experiências, mas decidir viajar como au pair significa que, por pelo menos um ano, o intercambista viverá na casa de uma família, tendo que se adaptar e respeitar não apenas a cultura, mas os hábitos e regras da casa, sejam os horários das refeições, tipo de comida servida, programas obrigatórios (como missas ou almoços em família) ou a maneira de educar as crianças. Dependendo da família, é possível negociar algumas questões, mas o ideal é não contar com essa possibilidade.

Procure uma agência de intercâmbio para intermediar

Inevitavelmente, deve-se procurar uma agência de intercâmbio. É ela quem irá intermediar a inscrição do intercambista no programa Au Pair, sendo, também, a segurança dele no intercâmbio, já que qualquer problema durante a viagem cabe a ela resolver ou passar as orientações para que o intercambista resolva.

Realize a tradução juramentada dos documentos

Certificado e diploma de ensino médio, comprovação de 200 horas mínimas de experiência com crianças, habilitação de motorista, ficha de antecedentes criminais, atestado médico provando que o intercambista está apto a participar do programa Au Pair

Documentos a serem apresentados é o que não falta. E essa lista aumenta se, além de trabalhar como au pair, também houver a intenção de fazer um curso no exterior. Nesse caso, passa a ser obrigatória a tradução juramentada, ou seja, tradução efetuada e assinada por um tradutor juramentado, de alguns dos documentos. Para isso, conte com a Korn Traduções!

Aproveite!

Além de aprender um idioma e conviver com diferentes culturas, a au pair costuma viajar junto com a família (com tudo pago), o que possibilita conhecer diversas cidades do país. Aproveite! E boa viagem!

Intercâmbio Au Pair
Muitas pessoas têm vontade de fazer um intercâmbio, mas, em grande parte das vezes, a questão financeira é o empecilho. O programa de Au Pair é uma saída.

  *Para saber mais sobre o Programa Au Pair, acesse o link: http://bit.ly/1Fxg9mn[:]

Korn Traduções

Korn Traduções

Agilidade, Segurança e Qualidade. CONHEÇA NOSSO PROCESSO Anexe seus documentos e escolha o tipo de serviço que deseja.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.