BLOG DE TRADUÇÃO

Como utilizar um dicionário para tradução

Na última coluna, As Fronteiras da Tradução, refletimos sobre a tradução ao longo dos tempos, os paradigmas modernos da profissão, as transformações dos recursos disponíveis ao tradutor, a tecnologia e as novas ferramentas. De forma geral, procuramos dar um panorama da profissão,  de sua evolução e dos aspectos que se mantêm constantes e imutáveis em meio às transformações tecnológicas. Como exemplo desses aspectos, destacamos de forma breve o velho, bom e confiável dicionário. Um bom dicionário é insubstituível. Nem as grandes ferramentas de tradução, com seus bancos de dados extensos, nem os sites de busca cada vez mais lapidados se aproximam do dicionário em termos de confiabilidade. A internet é um universo onde convivem seriedade e embasamento com superficialidade e não profissionalismo. Por ser absolutamente democrática, nela todos têm voz. Qualquer um pode ser autor, tradutor ou dar a palavra final em fóruns e blogs. O dicionário não. Ele é autoral, tem um crivo e só se torna amplamente adotado quando é aprovado pelos pesquisadores e usuários. É estático, e revisado de tempos em tempos para novas reedições. Mas só chega ao formato impresso após muita pesquisa, muita revisão e um longo processo. Nas mais diversas áreas e subáreas da tradução, há dicionários excepcionais, muitos dos quais já se encontram disponibilizados em formato digital. E também existem bons dicionários acessíveis apenas em formato digital, mas que já foram plenamente adotados e são considerados confiáveis. Embora existam exceções, esses geralmente são vinculados a instituições credenciadas, universidades, órgãos de governo e bibliotecas, tanto nacionais quanto estrangeiras.

Como utilizar um dicionário aproveitando da melhor forma todos os seus recursos?

Em primeiro lugar, ao consultar um dicionário, seja da área jurídica, técnica, tecnologia da informação, etc., procure se apropriar dele em todas as instâncias. Abra-o com carinho, leia o prefácio e veja se ele possui algumas particularidades. O que pode parecer tão óbvio, muitas vezes esconde pequenos segredos, macetes e microcosmos quase imperceptíveis a olho nu. Um bom tradutor é antes de tudo um bom observador. E observar as particularidades de cada um dos mais conceituados dicionários é um enorme diferencial. Selecionamos a seguir alguns dicionários de áreas específicas, adotados e recomendados pelos profissionais mais renomados da área. E mais ainda, apresentamos algumas dicas e particularidades de cada um deles que podem ajudar o processo de pesquisa.

Para tradução técnica:

Dicionário do petróleo em língua portuguesa: exploração e produção de petróleo e gás. Uma colaboração Brasil, Portugal e Angola. Organizadores: Eloi Fernández Y Fernández, Oswaldo A. Pedrosa Junior e António Correia de Pinho. PUC Rio / Lexikon Editora Digital Ltda. 2009

Comentários e particularidades: Um excelente dicionário da área de petróleo e gás. Embora as definições sejam em português, ao final é apresentado um extenso glossário em inglês.  Também inclui um siglário extremamente útil, com unidades legais de medida, termos padronizados, escalas, etc.

Dicionário de eletrônica: Inglês/Português – Giacomo Gardini e Norberto de Paula Lima. Ed. Hemus, 2003.

Descrição: Dicionário bem completo contendo uma lista de abreviaturas muito úteis na área. Contém mais de 10 mil verbetes com ilustrações e traz uma relação de símbolos e abreviaturas da eletrônica. Bastante recomendado para traduções específicas de eletrônica.

English-portuguese Comprehensive Technical Dictionary. Lewis L. Sell. Editora Mcgraw-hill, 1974. Um minucioso e completo dicionário de termos técnicos inglês-português.

Descrição: Caso você não tenha e o encontre por acaso em algum sebo, não hesite em compra-lo, pois este dicionário é quase uma relíquia entre os tradutores. Geralmente suas páginas são amareladas e marcadas pelo uso já que a obra encontra-se esgotada há anos, e é muito pouco provável que venha a ser reeditada ou digitalizada. Portanto, uma raridade preciosa altamente indicada e confiável.

Korn Traduções Juramentadas  Para tradução jurídica: 

– Dicionário de Direito, Economia e Contabilidade – inglês-    português/português-inglês (Incluindo Mercado de  Capitais, Finanças, Comércio Exterior, Negócios e  Jornalismo Econômico e Financeiro).  4ª Ed. 2013. Gen/Editora  Forense. Marcílio Moreira de Castro.  

Descrição: Uma unanimidade entre os tradutores juramentados como  um dos mais conceituados e completos dicionários da área jurídica,  contábil e econômica. Em sua quarta edição, o “Dicionário do Marcílio”,  como é popularmente chamado, é presença constante nas estantes e  prateleiras dos tradutores jurídicos. Além de ser um dicionário elaborado após uma extensa pesquisa, ele apresenta uma riqueza de anexos.  Há um texto sobre diferenças entre redação normativa e argumentativa, com as aplicações e terminologias próprias, e como se traduzir ou redigir textos, termos usuais, tanto em inglês quanto português (por exemplo, uso do Shall, hereby, termos verbais mais comuns). O dicionário traz exemplos de contratos redigidos em ambos os idiomas, com cláusulas típicas em cada um deles, além de exemplos de redação de petições, cartas rogatórias, etc. Nas áreas econômicas e contábeis, o dicionário é enriquecido de exemplos das diversas demonstrações financeiras, itens de balanço patrimonial, demonstrações de resultado, etc., sempre nos dois idiomas.

Dicionário de termos de negócios: Português/Inglês, Inglês/Português. Manoel Orlando de Moraes Pinho. Editora Atlas, 1995.

Descrição: Um dicionário extremamente útil e bem organizado. Contendo cerca de 12 mil verbetes com termos e expressões do mundo dos negócios, inclui siglas do meio empresarial do Brasil, Estados Unidos e Reino Unido, moedas de diversos países, conversões de pesos e medidas, setores e subsetores, termos jurídicos, contábeis, de seguros, etc. Conhecendo um pouco melhor o dicionário, o tradutor vai aos poucos se familiarizando com as siglas dispostas entre parênteses em frente aos verbetes, denotando as áreas as quais correspondem (seg., fin, cont., etc). Ao final, o dicionário traz ainda os apêndices como, por exemplo, uma relação de atividades produtivas da produção e de seus setores e subsetores, siglas comumente usadas no meio empresarial no Brasil, common business abreviations in USA/UK, etc

Para tradução médica:

Stedman Dicionário Médico. Stedman, Thomas Lathrop. Guanabara Koogan.

Descrição: Em sua 27ª edição, este dicionário também é de grande utilidade. Além de muito completo e confiável no meio, já que foi revisado por consultores de quase todas as áreas médicas, ele contém mais de 1000 ilustrações coloridas.  Não apenas destinado a tradutores, mas principalmente a médicos e estudantes de todas as áreas médicas. Seus termos são em inglês, mas ao final o consulente encontrará um glossário bastante preciso e completo.

Dicionário de Negócios. (Economia, Administração, Finanças, Contabilidade, Estatística, Engenharia de Produção, Tecnologia da Informação, Direito Empresarial, Sociologia). Francisco Lacombe. Editora Saraiva, 1ª Edição 2009.

Descrição e particularidades: Como a própria capa indica, o dicionário se propõe a atender diversas áreas. Além da abrangência, estão incluídos quatro anexos que podem ser de grande utilidade e praticidade. Dentre eles, o leitor encontra uma orientação sobre classificação de risco, uma relação de siglas de países em terminologia de internet, uma lista de moedas dos diversos países e um resumo de siglas e acrônimos usuais no mundo dos negócios.

Além desses mencionados, utilizamos e recomendamos diversos outros, dentre os quais o dicionário da Bovespa, excelente para traduções financeiras, os dicionários monolíngues que podem servir de base para se buscar correspondência no outro idioma, como o Vocabulário Jurídico de Plácido e Silva, ou o Black´s Law Dicionary.

Mas como o espaço é restrito, apresentamos nesta coluna apenas alguns deles. Em nossa próxima coluna, falaremos sobre outros recursos disponíveis que auxiliam a busca pela perfeição no processo de tradução. O bom tradutor é aquele que procura se superar a cada texto, se aperfeiçoar em cada oportunidade e usar as dificuldades como desafios para ampliar ainda mais o seu leque de conhecimento.[:en]”Saber ou não saber, eis a questão. Saber onde encontrar respostas, eis a solução.”

Na última coluna, As Fronteiras da Tradução, refletimos sobre a tradução ao longo dos tempos, os paradigmas modernos da profissão, as transformações dos recursos disponíveis ao tradutor, a tecnologia e as novas ferramentas. De forma geral, procuramos dar um panorama da profissão,  de sua evolução e dos aspectos que se mantêm constantes e imutáveis em meio às transformações tecnológicas. Como exemplo desses aspectos, destacamos de forma breve o velho, bom e confiável dicionário. Um bom dicionário é insubstituível. Nem as grandes ferramentas de tradução, com seus bancos de dados extensos, nem os sites de busca cada vez mais lapidados se aproximam do dicionário em termos de confiabilidade. A internet é um universo onde convivem seriedade e embasamento com superficialidade e não profissionalismo. Por ser absolutamente democrática, nela todos têm voz. Qualquer um pode ser autor, tradutor ou dar a palavra final em fóruns e blogs. O dicionário não. Ele é autoral, tem um crivo e só se torna amplamente adotado quando é aprovado pelos pesquisadores e usuários. É estático, e revisado de tempos em tempos para novas reedições. Mas só chega ao formato impresso após muita pesquisa, muita revisão e um longo processo. Nas mais diversas áreas e subáreas da tradução, há dicionários excepcionais, muitos dos quais já se encontram disponibilizados em formato digital. E também existem bons dicionários acessíveis apenas em formato digital, mas que já foram plenamente adotados e são considerados confiáveis. Embora existam exceções, esses geralmente são vinculados a instituições credenciadas, universidades, órgãos de governo e bibliotecas, tanto nacionais quanto estrangeiras.

Como utilizar um dicionário aproveitando da melhor forma todos os seus recursos? Em primeiro lugar, ao consultar um dicionário, seja da área jurídica, técnica, tecnologia da informação, etc., procure se apropriar dele em todas as instâncias. Abra-o com carinho, leia o prefácio e veja se ele possui algumas particularidades. O que pode parecer tão óbvio, muitas vezes esconde pequenos segredos, macetes e microcosmos quase imperceptíveis a olho nu. Um bom tradutor é antes de tudo um bom observador. E observar as particularidades de cada um dos mais conceituados dicionários é um enorme diferencial. Selecionamos a seguir alguns dicionários de áreas específicas, adotados e recomendados pelos profissionais mais renomados da área. E mais ainda, apresentamos algumas dicas e particularidades de cada um deles que podem ajudar o processo de pesquisa.

Para tradução técnica:

Dicionário do petróleo em língua portuguesa: exploração e produção de petróleo e gás. Uma colaboração Brasil, Portugal e Angola. Organizadores: Eloi Fernández Y Fernández, Oswaldo A. Pedrosa Junior e António Correia de Pinho. PUC Rio / Lexikon Editora Digital Ltda. 2009

Comentários e particularidades: Um excelente dicionário da área de petróleo e gás. Embora as definições sejam em português, ao final é apresentado um extenso glossário em inglês.  Também inclui um siglário extremamente útil, com unidades legais de medida, termos padronizados, escalas, etc.

Dicionário de eletrônica: Inglês/Português – Giacomo Gardini e Norberto de Paula Lima. Ed. Hemus, 2003.

Descrição: Dicionário bem completo contendo uma lista de abreviaturas muito úteis na área. Contém mais de 10 mil verbetes com ilustrações e traz uma relação de símbolos e abreviaturas da eletrônica. Bastante recomendado para traduções específicas de eletrônica.

English-portuguese Comprehensive Technical Dictionary. Lewis L. Sell. Editora Mcgraw-hill, 1974. Um minucioso e completo dicionário de termos técnicos inglês-português.

Descrição: Caso você não tenha e o encontre por acaso em algum sebo, não hesite em compra-lo, pois este dicionário é quase uma relíquia entre os tradutores. Geralmente suas páginas são amareladas e marcadas pelo uso já que a obra encontra-se esgotada há anos, e é muito pouco provável que venha a ser reeditada ou digitalizada. Portanto, uma raridade preciosa altamente indicada e confiável.

Korn Traduções Juramentadas  Para tradução jurídica:    

– Dicionário de Direito, Economia e Contabilidade – inglês-    português/português-inglês (Incluindo Mercado de  Capitais, Finanças, Comércio Exterior, Negócios e  Jornalismo Econômico e Financeiro).  4ª Ed. 2013. Gen/Editora  Forense. Marcílio Moreira de Castro.  

Descrição: Uma unanimidade entre os tradutores juramentados como  um dos mais conceituados e completos dicionários da área jurídica,  contábil e econômica. Em sua quarta edição, o “Dicionário do Marcílio”,  como é popularmente chamado, é presença constante nas estantes e  prateleiras dos tradutores jurídicos. Além de ser um dicionário elaborado após uma extensa pesquisa, ele apresenta uma riqueza de anexos.  Há um texto sobre diferenças entre redação normativa e argumentativa, com as aplicações e terminologias próprias, e como se traduzir ou redigir textos, termos usuais, tanto em inglês quanto português (por exemplo, uso do Shall, hereby, termos verbais mais comuns). O dicionário traz exemplos de contratos redigidos em ambos os idiomas, com cláusulas típicas em cada um deles, além de exemplos de redação de petições, cartas rogatórias, etc. Nas áreas econômicas e contábeis, o dicionário é enriquecido de exemplos das diversas demonstrações financeiras, itens de balanço patrimonial, demonstrações de resultado, etc., sempre nos dois idiomas.

Dicionário de termos de negócios: Português/Inglês, Inglês/Português. Manoel Orlando de Moraes Pinho. Editora Atlas, 1995.

Descrição: Um dicionário extremamente útil e bem organizado. Contendo cerca de 12 mil verbetes com termos e expressões do mundo dos negócios, inclui siglas do meio empresarial do Brasil, Estados Unidos e Reino Unido, moedas de diversos países, conversões de pesos e medidas, setores e subsetores, termos jurídicos, contábeis, de seguros, etc. Conhecendo um pouco melhor o dicionário, o tradutor vai aos poucos se familiarizando com as siglas dispostas entre parênteses em frente aos verbetes, denotando as áreas as quais correspondem (seg., fin, cont., etc). Ao final, o dicionário traz ainda os apêndices como, por exemplo, uma relação de atividades produtivas da produção e de seus setores e subsetores, siglas comumente usadas no meio empresarial no Brasil, common business abreviations in USA/UK, etc

Para tradução médica:

Stedman Dicionário Médico. Stedman, Thomas Lathrop. Guanabara Koogan.

Descrição: Em sua 27ª edição, este dicionário também é de grande utilidade. Além de muito completo e confiável no meio, já que foi revisado por consultores de quase todas as áreas médicas, ele contém mais de 1000 ilustrações coloridas.  Não apenas destinado a tradutores, mas principalmente a médicos e estudantes de todas as áreas médicas. Seus termos são em inglês, mas ao final o consulente encontrará um glossário bastante preciso e completo.

Dicionário de Negócios. (Economia, Administração, Finanças, Contabilidade, Estatística, Engenharia de Produção, Tecnologia da Informação, Direito Empresarial, Sociologia). Francisco Lacombe. Editora Saraiva, 1ª Edição 2009.

Descrição e particularidades: Como a própria capa indica, o dicionário se propõe a atender diversas áreas. Além da abrangência, estão incluídos quatro anexos que podem ser de grande utilidade e praticidade. Dentre eles, o leitor encontra uma orientação sobre classificação de risco, uma relação de siglas de países em terminologia de internet, uma lista de moedas dos diversos países e um resumo de siglas e acrônimos usuais no mundo dos negócios.

Além desses mencionados, utilizamos e recomendamos diversos outros, dentre os quais o dicionário da Bovespa, excelente para traduções financeiras, os dicionários monolíngues que podem servir de base para se buscar correspondência no outro idioma, como o Vocabulário Jurídico de Plácido e Silva, ou o Black´s Law Dicionary.

Mas como o espaço é restrito, apresentamos nesta coluna apenas alguns deles. Em nossa próxima coluna, falaremos sobre outros recursos disponíveis que auxiliam a busca pela perfeição no processo de tradução. O bom tradutor é aquele que procura se superar a cada texto, se aperfeiçoar em cada oportunidade e usar as dificuldades como desafios para ampliar ainda mais o seu leque de conhecimento.[:es]”Saber ou não saber, eis a questão. Saber onde encontrar respostas, eis a solução.”

Na última coluna, As Fronteiras da Tradução, refletimos sobre a tradução ao longo dos tempos, os paradigmas modernos da profissão, as transformações dos recursos disponíveis ao tradutor, a tecnologia e as novas ferramentas. De forma geral, procuramos dar um panorama da profissão,  de sua evolução e dos aspectos que se mantêm constantes e imutáveis em meio às transformações tecnológicas. Como exemplo desses aspectos, destacamos de forma breve o velho, bom e confiável dicionário. Um bom dicionário é insubstituível. Nem as grandes ferramentas de tradução, com seus bancos de dados extensos, nem os sites de busca cada vez mais lapidados se aproximam do dicionário em termos de confiabilidade. A internet é um universo onde convivem seriedade e embasamento com superficialidade e não profissionalismo. Por ser absolutamente democrática, nela todos têm voz. Qualquer um pode ser autor, tradutor ou dar a palavra final em fóruns e blogs. O dicionário não. Ele é autoral, tem um crivo e só se torna amplamente adotado quando é aprovado pelos pesquisadores e usuários. É estático, e revisado de tempos em tempos para novas reedições. Mas só chega ao formato impresso após muita pesquisa, muita revisão e um longo processo. Nas mais diversas áreas e subáreas da tradução, há dicionários excepcionais, muitos dos quais já se encontram disponibilizados em formato digital. E também existem bons dicionários acessíveis apenas em formato digital, mas que já foram plenamente adotados e são considerados confiáveis. Embora existam exceções, esses geralmente são vinculados a instituições credenciadas, universidades, órgãos de governo e bibliotecas, tanto nacionais quanto estrangeiras.

Como utilizar um dicionário aproveitando da melhor forma todos os seus recursos? Em primeiro lugar, ao consultar um dicionário, seja da área jurídica, técnica, tecnologia da informação, etc., procure se apropriar dele em todas as instâncias. Abra-o com carinho, leia o prefácio e veja se ele possui algumas particularidades. O que pode parecer tão óbvio, muitas vezes esconde pequenos segredos, macetes e microcosmos quase imperceptíveis a olho nu. Um bom tradutor é antes de tudo um bom observador. E observar as particularidades de cada um dos mais conceituados dicionários é um enorme diferencial. Selecionamos a seguir alguns dicionários de áreas específicas, adotados e recomendados pelos profissionais mais renomados da área. E mais ainda, apresentamos algumas dicas e particularidades de cada um deles que podem ajudar o processo de pesquisa.

Para tradução técnica:

Dicionário do petróleo em língua portuguesa: exploração e produção de petróleo e gás. Uma colaboração Brasil, Portugal e Angola. Organizadores: Eloi Fernández Y Fernández, Oswaldo A. Pedrosa Junior e António Correia de Pinho. PUC Rio / Lexikon Editora Digital Ltda. 2009

Comentários e particularidades: Um excelente dicionário da área de petróleo e gás. Embora as definições sejam em português, ao final é apresentado um extenso glossário em inglês.  Também inclui um siglário extremamente útil, com unidades legais de medida, termos padronizados, escalas, etc.

Dicionário de eletrônica: Inglês/Português – Giacomo Gardini e Norberto de Paula Lima. Ed. Hemus, 2003.

Descrição: Dicionário bem completo contendo uma lista de abreviaturas muito úteis na área. Contém mais de 10 mil verbetes com ilustrações e traz uma relação de símbolos e abreviaturas da eletrônica. Bastante recomendado para traduções específicas de eletrônica.

English-portuguese Comprehensive Technical Dictionary. Lewis L. Sell. Editora Mcgraw-hill, 1974. Um minucioso e completo dicionário de termos técnicos inglês-português.

Descrição: Caso você não tenha e o encontre por acaso em algum sebo, não hesite em compra-lo, pois este dicionário é quase uma relíquia entre os tradutores. Geralmente suas páginas são amareladas e marcadas pelo uso já que a obra encontra-se esgotada há anos, e é muito pouco provável que venha a ser reeditada ou digitalizada. Portanto, uma raridade preciosa altamente indicada e confiável.

Korn Traduções Juramentadas  Para tradução jurídica:    

– Dicionário de Direito, Economia e Contabilidade – inglês-    português/português-inglês (Incluindo Mercado de  Capitais, Finanças, Comércio Exterior, Negócios e  Jornalismo Econômico e Financeiro).  4ª Ed. 2013. Gen/Editora  Forense. Marcílio Moreira de Castro.  

Descrição: Uma unanimidade entre os tradutores juramentados como  um dos mais conceituados e completos dicionários da área jurídica,  contábil e econômica. Em sua quarta edição, o “Dicionário do Marcílio”,  como é popularmente chamado, é presença constante nas estantes e  prateleiras dos tradutores jurídicos. Além de ser um dicionário elaborado após uma extensa pesquisa, ele apresenta uma riqueza de anexos.  Há um texto sobre diferenças entre redação normativa e argumentativa, com as aplicações e terminologias próprias, e como se traduzir ou redigir textos, termos usuais, tanto em inglês quanto português (por exemplo, uso do Shall, hereby, termos verbais mais comuns). O dicionário traz exemplos de contratos redigidos em ambos os idiomas, com cláusulas típicas em cada um deles, além de exemplos de redação de petições, cartas rogatórias, etc. Nas áreas econômicas e contábeis, o dicionário é enriquecido de exemplos das diversas demonstrações financeiras, itens de balanço patrimonial, demonstrações de resultado, etc., sempre nos dois idiomas.

Dicionário de termos de negócios: Português/Inglês, Inglês/Português. Manoel Orlando de Moraes Pinho. Editora Atlas, 1995.

Descrição: Um dicionário extremamente útil e bem organizado. Contendo cerca de 12 mil verbetes com termos e expressões do mundo dos negócios, inclui siglas do meio empresarial do Brasil, Estados Unidos e Reino Unido, moedas de diversos países, conversões de pesos e medidas, setores e subsetores, termos jurídicos, contábeis, de seguros, etc. Conhecendo um pouco melhor o dicionário, o tradutor vai aos poucos se familiarizando com as siglas dispostas entre parênteses em frente aos verbetes, denotando as áreas as quais correspondem (seg., fin, cont., etc). Ao final, o dicionário traz ainda os apêndices como, por exemplo, uma relação de atividades produtivas da produção e de seus setores e subsetores, siglas comumente usadas no meio empresarial no Brasil, common business abreviations in USA/UK, etc

Para tradução médica:

Stedman Dicionário Médico. Stedman, Thomas Lathrop. Guanabara Koogan.

Descrição: Em sua 27ª edição, este dicionário também é de grande utilidade. Além de muito completo e confiável no meio, já que foi revisado por consultores de quase todas as áreas médicas, ele contém mais de 1000 ilustrações coloridas.  Não apenas destinado a tradutores, mas principalmente a médicos e estudantes de todas as áreas médicas. Seus termos são em inglês, mas ao final o consulente encontrará um glossário bastante preciso e completo.

Dicionário de Negócios. (Economia, Administração, Finanças, Contabilidade, Estatística, Engenharia de Produção, Tecnologia da Informação, Direito Empresarial, Sociologia). Francisco Lacombe. Editora Saraiva, 1ª Edição 2009.

Descrição e particularidades: Como a própria capa indica, o dicionário se propõe a atender diversas áreas. Além da abrangência, estão incluídos quatro anexos que podem ser de grande utilidade e praticidade. Dentre eles, o leitor encontra uma orientação sobre classificação de risco, uma relação de siglas de países em terminologia de internet, uma lista de moedas dos diversos países e um resumo de siglas e acrônimos usuais no mundo dos negócios.

Além desses mencionados, utilizamos e recomendamos diversos outros, dentre os quais o dicionário da Bovespa, excelente para traduções financeiras, os dicionários monolíngues que podem servir de base para se buscar correspondência no outro idioma, como o Vocabulário Jurídico de Plácido e Silva, ou o Black´s Law Dicionary.

Mas como o espaço é restrito, apresentamos nesta coluna apenas alguns deles. Em nossa próxima coluna, falaremos sobre outros recursos disponíveis que auxiliam a busca pela perfeição no processo de tradução. O bom tradutor é aquele que procura se superar a cada texto, se aperfeiçoar em cada oportunidade e usar as dificuldades como desafios para ampliar ainda mais o seu leque de conhecimento.[:]

Korn Traduções

Korn Traduções

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.