Início » Blog de Tradução » eleições EUA » No próximo mês, companhias aéreas começarão a cobrar pelo despacho de bagagens

No próximo mês, companhias aéreas começarão a cobrar pelo despacho de bagagens

cobrança extra pelo despacho de bagagem

No final de 2016, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) autorizou a cobrança extra pelo despacho de bagagem, o que significava que, além de comprar as passagens aéreas, os passageiros deveriam pagar uma taxa para despachar suas malas.

A justificativa pela cobrança é que, a partir de então, os passageiros passariam a ter um limite maior de bagagem de mão e, aqueles que viajam sem mala, não pagariam por um serviço que não utilizam, como acontece atualmente.

Por outro lado, essa cobrança obrigatória se faz controversa, uma vez que não há como as companhias aéreas comprovarem o aumento de custos com o despacho de mala. Além disso, alguns itens, obrigatoriamente, precisam ser despachados – e a cobrança extra para esse serviço não faz sentido.

Com base nesses argumentos, em 13 de março de 2017, um dia antes das novas regras entrarem em vigor, uma liminar emitida pela Justiça Federal de São Paulo suspendeu essa cobrança extra. No entanto, no final de abril de 2017, a justiça do Ceará conseguiu derrubar essa liminar, permitindo que as companhias aéreas pratiquem essa cobrança extra.

Assim, o limite da mala de mão, que até então era de 5 quilos, passa para 10 quilos. E, embora as companhias não sejam obrigadas a cobrar pelo despacho das bagagens, a expectativa é de que elas criem categorias e precificações que variem de acordo com o volume da bagagem.

Companhias aéreas já se manifestam em relação à cobrança extra pelo despacho de bagagem

Algumas, inclusive, já se manifestaram sobre o início das cobranças: a Azul começará a cobrança no dia 1º de junho, e os passageiros que não despacharem a mala poderão comprar passagens com até 30% de desconto para 14 destinos do Brasil. Já a Gol começará a cobrança no dia 20 de junho, também oferecendo uma tarifa econômica para os passageiros que não despacharem a mala. A LATAM se manifestou afirmando que, por enquanto, não haverá alterações nas regras de bagagem que pratica atualmente.

Vale ressaltar que a nova regra é válida para as passagens aéreas compradas após o dia 29 de abril de 2017.

Portanto, se você está planejando uma viagem – e ainda não comprou a sua passagem aérea – já deve programar os custos dentro dessa nova regra.

E se a sua viagem exigir a tradução juramentada de seus documentos, conte com o tradutor juramentado da Korn Traduçõesa sua empresa de tradução[:]

Korn Traduções

Korn Traduções

Agilidade, Segurança e Qualidade. CONHEÇA NOSSO PROCESSO Anexe seus documentos e escolha o tipo de serviço que deseja.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.