Início » Blog de Tradução » MERCADO DE TRADUÇÃO » Bomba de Hiroshima – o pior erro de tradução da história

Bomba de Hiroshima – o pior erro de tradução da história

Conheça a história do pior erro de tradução da história

Em nosso artigo “Mais do que engraçados ou constrangedores, erros de tradução podem significar prejuízos” comentamos sobre as consequências do erro de tradução em um acordo entre o Mercosul e cinco países.

Mas esse não é o único nem o pior caso em que erros de traduções influenciaram significativamente nos resultados dos acontecimentos.

Durante a 2ª Guerra Mundial, mais precisamente em 6 de agosto de 1945, os EUA jogaram uma bomba atômica em Hiroshima, no Japão. A bomba, conhecida como Little Boy, matou cerca de 80 mil pessoas imediatamente. Esse número, que já é assustadoramente alto, fica consideravelmente maior se somarmos às mortes posteriores, resultadas de um longo período onde a radiação da bomba ainda afetava a saúde dos habitantes da cidade. Estima-se que, no total, mais de 200 mil pessoas morreram em razão desse episódio.

Bomba-de-Hiroshima-o-pior-erro-de-traducao-da-historia
Um erro de tradução pode ter tido um peso significativo na decisão drástica dos EUA de jogar uma bomba atômica em Hiroshima.

Em um contexto de guerra, diversos fatores influenciaram e motivaram esse acontecimento, mas há um fator específico que pode ter tido um peso significativo na decisão drástica dos EUA – um erro de tradução. Sim, um erro de tradução fez com que uma mensagem fosse interpretada errada, despertando a ira dos americanos e contribuindo para o consequente ataque.

Os EUA, pressionando o Japão para que se rendessem e dessem fim à 2ª Guerra Mundial, enviaram um termo de rendição, onde diziam que, em caso de resposta negativa, haveria um ataque ao país sem precedentes.

Quando o primeiro-ministro do Japão foi questionado pela imprensa japonesa sobre sua resposta, ele se manifestou dizendo que, até aquele momento, ainda não havia uma decisão oficial de como o país se posicionaria diante dos EUA. O grande mal-entendido, porém, foi a palavra utilizada para expressar isso – Mokusatsu, que pode ser traduzida como “silêncio”.

No entanto, o sentindo que a imprensa designou à palavra, quando traduzida para o inglês, foi “ignorar”, dando a entender, portanto, que o Japão estava desprezando o termo de rendição.

Com os EUA concluindo que o fim da guerra não seria diplomático, a bomba atômica foi lançada sobre Hiroshima aproximadamente 10 dias depois.

Infelizmente, muitas foram as vítimas desse erro, que é considerado o pior erro de tradução da história.

A responsabilidade para com o texto traduzido é o que a Korn Traduções mais preza. É preciso que os tradutores tenham consciência dessa responsabilidade ao realizar a tradução de documentos e textos.

Para tradução livre ou tradução juramentada, conte com a Korn Traduções.

 

 

 

 [:en]Em nosso artigo “Mais do que engraçados ou constrangedores, erros de tradução podem significar prejuízos” comentamos sobre as consequências dos erros de tradução em um acordo entre o Mercosul e cinco países.

Mas esse não é o único nem o pior caso em que erros de traduções influenciaram significativamente nos resultados dos acontecimentos.

Durante a 2ª Guerra Mundial, mais precisamente em 6 de agosto de 1945, os EUA jogaram uma bomba atômica em Hiroshima, no Japão. A bomba, conhecida como Little Boy, matou cerca de 80 mil pessoas imediatamente. Esse número, que já é assustadoramente alto, fica consideravelmente maior se somarmos às mortes posteriores, resultadas de um longo período onde a radiação da bomba ainda afetava a saúde dos habitantes da cidade. Estima-se que, no total, mais de 200 mil pessoas morreram em razão desse episódio.

Bomba-de-Hiroshima-o-pior-erro-de-traducao-da-historia
Um erro de tradução pode ter tido um peso significativo na decisão drástica dos EUA de jogar uma bomba atômica em Hiroshima.

Em um contexto de guerra, diversos fatores influenciaram e motivaram esse acontecimento, mas há um fator específico que pode ter tido um peso significativo na decisão drástica dos EUA – um erro de tradução. Sim, um erro de tradução fez com que uma mensagem fosse interpretada errada, despertando a ira dos americanos e contribuindo para o consequente ataque.

Os EUA, pressionando o Japão para que se rendessem e dessem fim à 2ª Guerra Mundial, enviaram um termo de rendição, onde diziam que, em caso de resposta negativa, haveria um ataque ao país sem precedentes.

Quando o primeiro-ministro do Japão foi questionado pela imprensa japonesa sobre sua resposta, ele se manifestou dizendo que, até aquele momento, ainda não havia uma decisão oficial de como o país se posicionaria diante dos EUA. O grande mal-entendido, porém, foi a palavra utilizada para expressar isso – Mokusatsu, que pode ser traduzida como “silêncio”.

No entanto, o sentindo que a imprensa designou à palavra, quando traduzida para o inglês, foi “ignorar”, dando a entender, portanto, que o Japão estava desprezando o termo de rendição.

Com os EUA concluindo que o fim da guerra não seria diplomático, a bomba atômica foi lançada sobre Hiroshima aproximadamente 10 dias depois.

Infelizmente, muitas foram as vítimas desse erro, que é considerado o pior erro de tradução da história.

A responsabilidade para com o texto traduzido é o que a Korn Traduções mais preza. É preciso que os tradutores tenham consciência dessa responsabilidade ao realizar a tradução de documentos e textos.

Para tradução livre ou tradução juramentada, conte com a Korn Traduções.

 

 

 

 [:es]Em nosso artigo “Mais do que engraçados ou constrangedores, erros de tradução podem significar prejuízos” comentamos sobre as consequências dos erros de tradução em um acordo entre o Mercosul e cinco países.

Mas esse não é o único nem o pior caso em que erros de traduções influenciaram significativamente nos resultados dos acontecimentos.

Durante a 2ª Guerra Mundial, mais precisamente em 6 de agosto de 1945, os EUA jogaram uma bomba atômica em Hiroshima, no Japão. A bomba, conhecida como Little Boy, matou cerca de 80 mil pessoas imediatamente. Esse número, que já é assustadoramente alto, fica consideravelmente maior se somarmos às mortes posteriores, resultadas de um longo período onde a radiação da bomba ainda afetava a saúde dos habitantes da cidade. Estima-se que, no total, mais de 200 mil pessoas morreram em razão desse episódio.

Bomba-de-Hiroshima-o-pior-erro-de-traducao-da-historia
Um erro de tradução pode ter tido um peso significativo na decisão drástica dos EUA de jogar uma bomba atômica em Hiroshima.

Em um contexto de guerra, diversos fatores influenciaram e motivaram esse acontecimento, mas há um fator específico que pode ter tido um peso significativo na decisão drástica dos EUA – um erro de tradução. Sim, um erro de tradução fez com que uma mensagem fosse interpretada errada, despertando a ira dos americanos e contribuindo para o consequente ataque.

Os EUA, pressionando o Japão para que se rendessem e dessem fim à 2ª Guerra Mundial, enviaram um termo de rendição, onde diziam que, em caso de resposta negativa, haveria um ataque ao país sem precedentes.

Quando o primeiro-ministro do Japão foi questionado pela imprensa japonesa sobre sua resposta, ele se manifestou dizendo que, até aquele momento, ainda não havia uma decisão oficial de como o país se posicionaria diante dos EUA. O grande mal-entendido, porém, foi a palavra utilizada para expressar isso – Mokusatsu, que pode ser traduzida como “silêncio”.

No entanto, o sentindo que a imprensa designou à palavra, quando traduzida para o inglês, foi “ignorar”, dando a entender, portanto, que o Japão estava desprezando o termo de rendição.

Com os EUA concluindo que o fim da guerra não seria diplomático, a bomba atômica foi lançada sobre Hiroshima aproximadamente 10 dias depois.

Infelizmente, muitas foram as vítimas desse erro, que é considerado o pior erro de tradução da história.

A responsabilidade para com o texto traduzido é o que a Korn Traduções mais preza. É preciso que os tradutores tenham consciência dessa responsabilidade ao realizar a tradução de documentos e textos.

Para tradução livre ou tradução juramentada, conte com a Korn Traduções.

 

 

 

 [:]

Korn Traduções

Korn Traduções

Agilidade, Segurança e Qualidade. CONHEÇA NOSSO PROCESSO Anexe seus documentos e escolha o tipo de serviço que deseja.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site.