Tenha aulas virtuais e aprenda inglês e espanhol

BLOG DE TRADUÇÃO

Tenha aulas virtuais e aprenda inglês e espanhol

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Querendo aprender um novo idioma? Falta de tempo já não é mais desculpa. Descubra, no texto abaixo, escolas que oferecem aulas virtuais de inglês e espanhol:

Aulas Virtuais de inglês e espanhol

CURSOS POR CORRESPONDÊNCIA, DISCOS DE GRAMOFONE, FITAS CASSETE, CDs E SKYPE: O ENSINO DE IDIOMAS A DISTÂNCIA ACOMPANHOU A EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA, E AGORA AS AULAS ON-LINE ABREM UM IMENSO LEQUE DE OPORTUNIDADES NESSE SEGMENTO.

  É possível, sim, aprender um idiorna estudando pela Internet. Mas não é só a dedicação do estudante que conta: a escola precisa oferecer a possibilidade de o aluno se comunicar de fato, e não apenas repetir frases. “Uma coisa é descrever um quadro, apresentar-se, discorrer sobre suas preferências. Outra, bem mais complexa, é falar com alguém, pedir que repita uma informação, substituir palavras para que o interlocutor compreenda o que você está tentando dizer”, explica a professora Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva, pesquisadora da Universidade Federal de Minas Gerais e estudiosa do uso da tecnologia no ensino de línguas estrangeiras. A interação real com um professor é, portanto, um importante diferencial em um curso on-line. A pedido de VEJA, professores nativos de inglês e de espanhol avaliaram algumas das principais escolas de idiomas on-line pagas presentes no Brasil.

BERLITZ

berlitz.com.br

Pontos fortes: há material voltado para várias áreas específicas de atuação, como turismo e hotelaria. Aulas de conversação em grupo estão disponíveis 24 horas por dia, e também é possível comprar um pacote de aulas individuais de trinta minutos pelo Skype ou por telefone – a ligação é feita pela escola. Além de inglês e espanhol, oferece cursos on-line de francês, alemão e italiano

Pontos fracos: “O material didático é muito simples e o aluno, principalmente o iniciante, tem dificuldade para entender sem um tutor, já que os exercícios incluem vocabulários e estruturas da língua que não lhe foram apresentados antes”, diz o professor sul-africano Tom Lightley, que já lecionou em escolas on-line e hoje dá aulas particulares pelo Skype. Nos grupos de conversação, a participação de cada aluno fica muito limitada quando há mais de três participantes

Preço: 605 reais por três meses. Cada pacote de dez aulas ou por Skype ou telefone custa 350 reais

ENGLISHTOWN

englishtown.com

Pontos fortes: as aulas de conversação em inglês, ministradas por professores nativos de vários países, como Inglaterra, Estados Unidos e Austrália, estão disponíveis a cada hora – e a diversidade de sotaques é um bom treinamento para o aluno. Há ainda planos com aulas particulares em que o estudante pode definir o tema do dia, como satisfação no emprego ou conselhos sobre saúde

Pontos fracos: o material didático é extenso, mas muitos exercícios não são autoexplicativos, o que pode dificultar a vida dos iniciantes. Além disso, o número grande de alunos por grupo de conversação reduz a participação de cada um

Preço: a partir de 89 reais por mês. Os pacotes que incluem 100 aulas particulares ao ano custam 325 reais por mês.

INSTITUTO CERVANTES

ave.cervantes.es/pt

Pontos fortes: a instituição de ensino oficial do governo da Espanha é a mais tradicional no ramo. Para quem busca uma compreensão mais ampla do idioma e um aprofundamento na parte gramatical, é o curso on-line mais completo. O aluno avança enquanto realiza atividades em que ouve diálogos, associa imagens e faz exercícios escritos. Um tutor orienta os estudos

Pontos fracos: o aluno interage em chats e fóruns com outros estudantes e com o tutor, mas não tem à disposição um pacote específico de aulas de conversação. “O curso permite que o aluno desenvolva bem a capacidade de ler e escrever, mas pode se mostrar insuficiente na prática da conversação”, opina a professora argentina Debora Donofrio, que há dezesseis anos ensina espanhol a brasileiros

Preços: 200 reais por módulo de trinta horas sem tutor e 450 reais por módulo de quarenta horas com tutor

ROSETTA STONE

rosettastonebrasil.com

Pontos fortes: a metodologia, criada há duas décadas nos Estados Unidos para o ensino em quase trinta idiomas, consiste em simular a maneira como aprendemos a falar quando crianças. A interação com sons e imagens vai permitindo a assimilação de novas palavras. As aulas de conversação com professores nativos são feitas com no máximo quatro alunos, o que dá chance a todos de praticar a fala

Pontos fracos: para sanar dúvidas sobre gramática ou estrutura, o aluno precisa recorrer a outros meios. “A parte visual e as ferramentas são atraentes e de fato ajudam o aluno a dominar a conversação – mas o conhecimento da gramática e capacidade de ler e escrever bem são importantes para que o estudante não se torne um analfabeto funcional em outro idioma”, diz Debora Donofrio. O curso disponibiliza apenas quatro aulas por mês

Preço: 249 por três meses

VOXY

voxy.com

Pontos fortes: é possível escolher até três temas de interesse, como tecnologia e entretenimento, e estudar a partir deles. As atividades giram em torno de fatos da atualidade e valem-se de notícias publicadas em jornais e revistas. Há muitos vídeos disponíveis. As aulas de conversação são individuais, com um professor nativo. “A escola é muito boa para enriquecer o vocabulário”, diz Tom Lighley

Pontos fracos: como a ferramenta se concentra no aprendizado do vocabulário, o curso carece de material didático referente à gramática

Preço: a partir de 231,52 reais por três meses

PORTAL EDUCAÇÃO

portaleducacao.com.br

Pontos fortes: o material didático dos cursos de inglês e de espanhol é de boa qualidade. Os alunos têm a oportunidade de praticar a fala durante as aulas, já que cada grupo conta com no máximo quatro participantes

Pontos fracos: a apresentação do site é precária, e os vídeos são amadorísticos. Embora sejam brasileiros, os professores dominam os idiomas – mas alguns não têm muita desenvoltura diante da câmera, o que torna as videoaulas desinteressantes. “Um material inovador, que motive o aluno, também é importante. O portal falha nesse quesito”, diz Debora Dinofrio

Preço: as mensalidades variam de 69,90 reais (sem aulas de conversação) a 139,90 reais (com direito a trinta aulas de conversação)

O mundo à disposição

Depois de dominar o inglês, que tal desbravar um novo idioma? Há uma grande variedade de cursos gratuitos disponíveis na web – alguns ensinam frases básicas para o turista não fazer feio, outros investem na formação de uma base gramatical sólida para língua estrangeira. A seguir, alguns sites para quem precisa de horários flexíveis para estudar.

FRANCÊS

Desenvolvido pela Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos, o curso Français Interactif é completo. O aluno acompanha a jornada fictícia de um grupo de estudantes durante um intercâmbio na França. O material didático está disponível para download em formato PDF. São treze capítulos com temas do dia a dia, e, para cada um deles, há um vídeo correspondente e áudios para baixar em MP3. Depois de aprender, é só buscar outros estudantes de francês nas redes sociais para praticar.

Onde encontrar: laits.utexas.edu/fi/

ALEMÃO

O material disponível no site da rede de TV alemã Deutsche Welle pode ser um incentivo para quem quer se iniciar nesse idioma desafiador. São áudios, fotos e vídeos, além de resumos da gramática e dezenas de lições para os níveis elementares de aprendizado.

Onde encontrar: http://www.dw.de/learn-german/german-courses/s-2547

CHINÊS MANDARIM

O chinês tem a reputação de ser um idioma impenetrável, mas o curso da rede de televisão CCTV é divertido. A professora das videoaulas fala um inglês impecável e conduz o aluno por 100 episódios de quinze minutos que retratam um grupo de adolescentes em diversas situações do cotidiano.

Onde encontrar: english.cntv.cn/learnchinese/

ITALIANO

No site da rede inglesa BBC, o aluno pode testar seu nível de conhecimento no idioma, estudar gramática e fazer exercícios com áudios e jogos. Ele também encontra um guia com frases básicas para turistas, gírias locais e links para vários canais de rádio e TV da Itália.

Onde encontrar: bbc.co.uk/languages/italian/

Na ponta dos dedos

Os aplicativos para celular não substituem as aulas, claro, mas ajudam a enriquecer o vocabulário e a praticar a compreensão oral. Conheça algumas das opções gratuitas

DUOLINGO

Tem conteúdo para seis idiomas. Trata-se de um jogo, e cada lição concluída vale pontos. Quem erra perde “vidas” e tem de recomeçar. As atividades vão do básico ao avançado, como tradução de palavras e compreensão da pronúncia. Para Android e iOS.

MINDSNACKS

Exclusivo para iOS, o aplicativo é divertido e ajuda a memorizar palavras. Pode-se escolher entre espanhol e outras cinco línguas estrangeiras. Mas, como não há versões em português, é preciso ter noções básicas de inglês para entender as instruções.

BUSUU

Está disponível para doze idiomas, mas é preciso se cadastrar no site para acessar o conteúdo. Oferece atividades em áudio, leituras e testes. Como se trata de uma comunidade on-line, é possível interagir com outros estudantes e tirar dúvidas com nativos de outros idiomas. Para Android e iOS.

50 LÍNGUAS

Como o próprio nome diz, está disponível em cinquenta idiomas para Android e iOs. São trinta lições gratuitas. Os exercícios incluem atividades para praticar a pronúncia e jogos de pergunta e resposta para enriquecer o vocabulário.

Fonte: Revista Veja, edição 2346, ano 43, nº 45, 06 de novembro de 2013.[:en]Querendo aprender um novo idioma? Falta de tempo já não é mais desculpa. Descubra, no texto abaixo, escolas que oferecem aulas virtuais de inglês e espanhol:

Aulas Virtuais de inglês e espanhol

CURSOS POR CORRESPONDÊNCIA, DISCOS DE GRAMOFONE, FITAS CASSETE, CDs E SKYPE: O ENSINO DE IDIOMAS A DISTÂNCIA ACOMPANHOU A EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA, E AGORA AS AULAS ON-LINE ABREM UM IMENSO LEQUE DE OPORTUNIDADES NESSE SEGMENTO.

  É possível, sim, aprender um idiorna estudando pela Internet. Mas não é só a dedicação do estudante que conta: a escola precisa oferecer a possibilidade de o aluno se comunicar de fato, e não apenas repetir frases. “Uma coisa é descrever um quadro, apresentar-se, discorrer sobre suas preferências. Outra, bem mais complexa, é falar com alguém, pedir que repita uma informação, substituir palavras para que o interlocutor compreenda o que você está tentando dizer”, explica a professora Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva, pesquisadora da Universidade Federal de Minas Gerais e estudiosa do uso da tecnologia no ensino de línguas estrangeiras. A interação real com um professor é, portanto, um importante diferencial em um curso on-line. A pedido de VEJA, professores nativos de inglês e de espanhol avaliaram algumas das principais escolas de idiomas on-line pagas presentes no Brasil.

BERLITZ

berlitz.com.br

Pontos fortes: há material voltado para várias áreas específicas de atuação, como turismo e hotelaria. Aulas de conversação em grupo estão disponíveis 24 horas por dia, e também é possível comprar um pacote de aulas individuais de trinta minutos pelo Skype ou por telefone – a ligação é feita pela escola. Além de inglês e espanhol, oferece cursos on-line de francês, alemão e italiano

Pontos fracos: “O material didático é muito simples e o aluno, principalmente o iniciante, tem dificuldade para entender sem um tutor, já que os exercícios incluem vocabulários e estruturas da língua que não lhe foram apresentados antes”, diz o professor sul-africano Tom Lightley, que já lecionou em escolas on-line e hoje dá aulas particulares pelo Skype. Nos grupos de conversação, a participação de cada aluno fica muito limitada quando há mais de três participantes

Preço: 605 reais por três meses. Cada pacote de dez aulas ou por Skype ou telefone custa 350 reais

ENGLISHTOWN

englishtown.com

Pontos fortes: as aulas de conversação em inglês, ministradas por professores nativos de vários países, como Inglaterra, Estados Unidos e Austrália, estão disponíveis a cada hora – e a diversidade de sotaques é um bom treinamento para o aluno. Há ainda planos com aulas particulares em que o estudante pode definir o tema do dia, como satisfação no emprego ou conselhos sobre saúde

Pontos fracos: o material didático é extenso, mas muitos exercícios não são autoexplicativos, o que pode dificultar a vida dos iniciantes. Além disso, o número grande de alunos por grupo de conversação reduz a participação de cada um

Preço: a partir de 89 reais por mês. Os pacotes que incluem 100 aulas particulares ao ano custam 325 reais por mês.

INSTITUTO CERVANTES

ave.cervantes.es/pt

Pontos fortes: a instituição de ensino oficial do governo da Espanha é a mais tradicional no ramo. Para quem busca uma compreensão mais ampla do idioma e um aprofundamento na parte gramatical, é o curso on-line mais completo. O aluno avança enquanto realiza atividades em que ouve diálogos, associa imagens e faz exercícios escritos. Um tutor orienta os estudos

Pontos fracos: o aluno interage em chats e fóruns com outros estudantes e com o tutor, mas não tem à disposição um pacote específico de aulas de conversação. “O curso permite que o aluno desenvolva bem a capacidade de ler e escrever, mas pode se mostrar insuficiente na prática da conversação”, opina a professora argentina Debora Donofrio, que há dezesseis anos ensina espanhol a brasileiros

Preços: 200 reais por módulo de trinta horas sem tutor e 450 reais por módulo de quarenta horas com tutor

ROSETTA STONE

rosettastonebrasil.com

Pontos fortes: a metodologia, criada há duas décadas nos Estados Unidos para o ensino em quase trinta idiomas, consiste em simular a maneira como aprendemos a falar quando crianças. A interação com sons e imagens vai permitindo a assimilação de novas palavras. As aulas de conversação com professores nativos são feitas com no máximo quatro alunos, o que dá chance a todos de praticar a fala

Pontos fracos: para sanar dúvidas sobre gramática ou estrutura, o aluno precisa recorrer a outros meios. “A parte visual e as ferramentas são atraentes e de fato ajudam o aluno a dominar a conversação – mas o conhecimento da gramática e capacidade de ler e escrever bem são importantes para que o estudante não se torne um analfabeto funcional em outro idioma”, diz Debora Donofrio. O curso disponibiliza apenas quatro aulas por mês

Preço: 249 por três meses

VOXY

voxy.com

Pontos fortes: é possível escolher até três temas de interesse, como tecnologia e entretenimento, e estudar a partir deles. As atividades giram em torno de fatos da atualidade e valem-se de notícias publicadas em jornais e revistas. Há muitos vídeos disponíveis. As aulas de conversação são individuais, com um professor nativo. “A escola é muito boa para enriquecer o vocabulário”, diz Tom Lighley

Pontos fracos: como a ferramenta se concentra no aprendizado do vocabulário, o curso carece de material didático referente à gramática

Preço: a partir de 231,52 reais por três meses

PORTAL EDUCAÇÃO

portaleducacao.com.br

Pontos fortes: o material didático dos cursos de inglês e de espanhol é de boa qualidade. Os alunos têm a oportunidade de praticar a fala durante as aulas, já que cada grupo conta com no máximo quatro participantes

Pontos fracos: a apresentação do site é precária, e os vídeos são amadorísticos. Embora sejam brasileiros, os professores dominam os idiomas – mas alguns não têm muita desenvoltura diante da câmera, o que torna as videoaulas desinteressantes. “Um material inovador, que motive o aluno, também é importante. O portal falha nesse quesito”, diz Debora Dinofrio

Preço: as mensalidades variam de 69,90 reais (sem aulas de conversação) a 139,90 reais (com direito a trinta aulas de conversação)

O mundo à disposição

Depois de dominar o inglês, que tal desbravar um novo idioma? Há uma grande variedade de cursos gratuitos disponíveis na web – alguns ensinam frases básicas para o turista não fazer feio, outros investem na formação de uma base gramatical sólida para língua estrangeira. A seguir, alguns sites para quem precisa de horários flexíveis para estudar.

FRANCÊS

Desenvolvido pela Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos, o curso Français Interactif é completo. O aluno acompanha a jornada fictícia de um grupo de estudantes durante um intercâmbio na França. O material didático está disponível para download em formato PDF. São treze capítulos com temas do dia a dia, e, para cada um deles, há um vídeo correspondente e áudios para baixar em MP3. Depois de aprender, é só buscar outros estudantes de francês nas redes sociais para praticar.

Onde encontrar: laits.utexas.edu/fi/

ALEMÃO

O material disponível no site da rede de TV alemã Deutsche Welle pode ser um incentivo para quem quer se iniciar nesse idioma desafiador. São áudios, fotos e vídeos, além de resumos da gramática e dezenas de lições para os níveis elementares de aprendizado.

Onde encontrar: http://www.dw.de/learn-german/german-courses/s-2547

CHINÊS MANDARIM

O chinês tem a reputação de ser um idioma impenetrável, mas o curso da rede de televisão CCTV é divertido. A professora das videoaulas fala um inglês impecável e conduz o aluno por 100 episódios de quinze minutos que retratam um grupo de adolescentes em diversas situações do cotidiano.

Onde encontrar: english.cntv.cn/learnchinese/

ITALIANO

No site da rede inglesa BBC, o aluno pode testar seu nível de conhecimento no idioma, estudar gramática e fazer exercícios com áudios e jogos. Ele também encontra um guia com frases básicas para turistas, gírias locais e links para vários canais de rádio e TV da Itália.

Onde encontrar: bbc.co.uk/languages/italian/

Na ponta dos dedos

Os aplicativos para celular não substituem as aulas, claro, mas ajudam a enriquecer o vocabulário e a praticar a compreensão oral. Conheça algumas das opções gratuitas

DUOLINGO

Tem conteúdo para seis idiomas. Trata-se de um jogo, e cada lição concluída vale pontos. Quem erra perde “vidas” e tem de recomeçar. As atividades vão do básico ao avançado, como tradução de palavras e compreensão da pronúncia. Para Android e iOS.

MINDSNACKS

Exclusivo para iOS, o aplicativo é divertido e ajuda a memorizar palavras. Pode-se escolher entre espanhol e outras cinco línguas estrangeiras. Mas, como não há versões em português, é preciso ter noções básicas de inglês para entender as instruções.

BUSUU

Está disponível para doze idiomas, mas é preciso se cadastrar no site para acessar o conteúdo. Oferece atividades em áudio, leituras e testes. Como se trata de uma comunidade on-line, é possível interagir com outros estudantes e tirar dúvidas com nativos de outros idiomas. Para Android e iOS.

50 LÍNGUAS

Como o próprio nome diz, está disponível em cinquenta idiomas para Android e iOs. São trinta lições gratuitas. Os exercícios incluem atividades para praticar a pronúncia e jogos de pergunta e resposta para enriquecer o vocabulário.

Fonte: Revista Veja, edição 2346, ano 43, nº 45, 06 de novembro de 2013.[:es]Querendo aprender um novo idioma? Falta de tempo já não é mais desculpa. Descubra, no texto abaixo, escolas que oferecem aulas virtuais de inglês e espanhol:

Aulas Virtuais de inglês e espanhol

CURSOS POR CORRESPONDÊNCIA, DISCOS DE GRAMOFONE, FITAS CASSETE, CDs E SKYPE: O ENSINO DE IDIOMAS A DISTÂNCIA ACOMPANHOU A EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA, E AGORA AS AULAS ON-LINE ABREM UM IMENSO LEQUE DE OPORTUNIDADES NESSE SEGMENTO.

  É possível, sim, aprender um idiorna estudando pela Internet. Mas não é só a dedicação do estudante que conta: a escola precisa oferecer a possibilidade de o aluno se comunicar de fato, e não apenas repetir frases. “Uma coisa é descrever um quadro, apresentar-se, discorrer sobre suas preferências. Outra, bem mais complexa, é falar com alguém, pedir que repita uma informação, substituir palavras para que o interlocutor compreenda o que você está tentando dizer”, explica a professora Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva, pesquisadora da Universidade Federal de Minas Gerais e estudiosa do uso da tecnologia no ensino de línguas estrangeiras. A interação real com um professor é, portanto, um importante diferencial em um curso on-line. A pedido de VEJA, professores nativos de inglês e de espanhol avaliaram algumas das principais escolas de idiomas on-line pagas presentes no Brasil.

BERLITZ

berlitz.com.br

Pontos fortes: há material voltado para várias áreas específicas de atuação, como turismo e hotelaria. Aulas de conversação em grupo estão disponíveis 24 horas por dia, e também é possível comprar um pacote de aulas individuais de trinta minutos pelo Skype ou por telefone – a ligação é feita pela escola. Além de inglês e espanhol, oferece cursos on-line de francês, alemão e italiano

Pontos fracos: “O material didático é muito simples e o aluno, principalmente o iniciante, tem dificuldade para entender sem um tutor, já que os exercícios incluem vocabulários e estruturas da língua que não lhe foram apresentados antes”, diz o professor sul-africano Tom Lightley, que já lecionou em escolas on-line e hoje dá aulas particulares pelo Skype. Nos grupos de conversação, a participação de cada aluno fica muito limitada quando há mais de três participantes

Preço: 605 reais por três meses. Cada pacote de dez aulas ou por Skype ou telefone custa 350 reais

ENGLISHTOWN

englishtown.com

Pontos fortes: as aulas de conversação em inglês, ministradas por professores nativos de vários países, como Inglaterra, Estados Unidos e Austrália, estão disponíveis a cada hora – e a diversidade de sotaques é um bom treinamento para o aluno. Há ainda planos com aulas particulares em que o estudante pode definir o tema do dia, como satisfação no emprego ou conselhos sobre saúde

Pontos fracos: o material didático é extenso, mas muitos exercícios não são autoexplicativos, o que pode dificultar a vida dos iniciantes. Além disso, o número grande de alunos por grupo de conversação reduz a participação de cada um

Preço: a partir de 89 reais por mês. Os pacotes que incluem 100 aulas particulares ao ano custam 325 reais por mês.

INSTITUTO CERVANTES

ave.cervantes.es/pt

Pontos fortes: a instituição de ensino oficial do governo da Espanha é a mais tradicional no ramo. Para quem busca uma compreensão mais ampla do idioma e um aprofundamento na parte gramatical, é o curso on-line mais completo. O aluno avança enquanto realiza atividades em que ouve diálogos, associa imagens e faz exercícios escritos. Um tutor orienta os estudos

Pontos fracos: o aluno interage em chats e fóruns com outros estudantes e com o tutor, mas não tem à disposição um pacote específico de aulas de conversação. “O curso permite que o aluno desenvolva bem a capacidade de ler e escrever, mas pode se mostrar insuficiente na prática da conversação”, opina a professora argentina Debora Donofrio, que há dezesseis anos ensina espanhol a brasileiros

Preços: 200 reais por módulo de trinta horas sem tutor e 450 reais por módulo de quarenta horas com tutor

ROSETTA STONE

rosettastonebrasil.com

Pontos fortes: a metodologia, criada há duas décadas nos Estados Unidos para o ensino em quase trinta idiomas, consiste em simular a maneira como aprendemos a falar quando crianças. A interação com sons e imagens vai permitindo a assimilação de novas palavras. As aulas de conversação com professores nativos são feitas com no máximo quatro alunos, o que dá chance a todos de praticar a fala

Pontos fracos: para sanar dúvidas sobre gramática ou estrutura, o aluno precisa recorrer a outros meios. “A parte visual e as ferramentas são atraentes e de fato ajudam o aluno a dominar a conversação – mas o conhecimento da gramática e capacidade de ler e escrever bem são importantes para que o estudante não se torne um analfabeto funcional em outro idioma”, diz Debora Donofrio. O curso disponibiliza apenas quatro aulas por mês

Preço: 249 por três meses

VOXY

voxy.com

Pontos fortes: é possível escolher até três temas de interesse, como tecnologia e entretenimento, e estudar a partir deles. As atividades giram em torno de fatos da atualidade e valem-se de notícias publicadas em jornais e revistas. Há muitos vídeos disponíveis. As aulas de conversação são individuais, com um professor nativo. “A escola é muito boa para enriquecer o vocabulário”, diz Tom Lighley

Pontos fracos: como a ferramenta se concentra no aprendizado do vocabulário, o curso carece de material didático referente à gramática

Preço: a partir de 231,52 reais por três meses

PORTAL EDUCAÇÃO

portaleducacao.com.br

Pontos fortes: o material didático dos cursos de inglês e de espanhol é de boa qualidade. Os alunos têm a oportunidade de praticar a fala durante as aulas, já que cada grupo conta com no máximo quatro participantes

Pontos fracos: a apresentação do site é precária, e os vídeos são amadorísticos. Embora sejam brasileiros, os professores dominam os idiomas – mas alguns não têm muita desenvoltura diante da câmera, o que torna as videoaulas desinteressantes. “Um material inovador, que motive o aluno, também é importante. O portal falha nesse quesito”, diz Debora Dinofrio

Preço: as mensalidades variam de 69,90 reais (sem aulas de conversação) a 139,90 reais (com direito a trinta aulas de conversação)

O mundo à disposição

Depois de dominar o inglês, que tal desbravar um novo idioma? Há uma grande variedade de cursos gratuitos disponíveis na web – alguns ensinam frases básicas para o turista não fazer feio, outros investem na formação de uma base gramatical sólida para língua estrangeira. A seguir, alguns sites para quem precisa de horários flexíveis para estudar.

FRANCÊS

Desenvolvido pela Universidade do Texas em Austin, nos Estados Unidos, o curso Français Interactif é completo. O aluno acompanha a jornada fictícia de um grupo de estudantes durante um intercâmbio na França. O material didático está disponível para download em formato PDF. São treze capítulos com temas do dia a dia, e, para cada um deles, há um vídeo correspondente e áudios para baixar em MP3. Depois de aprender, é só buscar outros estudantes de francês nas redes sociais para praticar.

Onde encontrar: laits.utexas.edu/fi/

ALEMÃO

O material disponível no site da rede de TV alemã Deutsche Welle pode ser um incentivo para quem quer se iniciar nesse idioma desafiador. São áudios, fotos e vídeos, além de resumos da gramática e dezenas de lições para os níveis elementares de aprendizado.

Onde encontrar: http://www.dw.de/learn-german/german-courses/s-2547

CHINÊS MANDARIM

O chinês tem a reputação de ser um idioma impenetrável, mas o curso da rede de televisão CCTV é divertido. A professora das videoaulas fala um inglês impecável e conduz o aluno por 100 episódios de quinze minutos que retratam um grupo de adolescentes em diversas situações do cotidiano.

Onde encontrar: english.cntv.cn/learnchinese/

ITALIANO

No site da rede inglesa BBC, o aluno pode testar seu nível de conhecimento no idioma, estudar gramática e fazer exercícios com áudios e jogos. Ele também encontra um guia com frases básicas para turistas, gírias locais e links para vários canais de rádio e TV da Itália.

Onde encontrar: bbc.co.uk/languages/italian/

Na ponta dos dedos

Os aplicativos para celular não substituem as aulas, claro, mas ajudam a enriquecer o vocabulário e a praticar a compreensão oral. Conheça algumas das opções gratuitas

DUOLINGO

Tem conteúdo para seis idiomas. Trata-se de um jogo, e cada lição concluída vale pontos. Quem erra perde “vidas” e tem de recomeçar. As atividades vão do básico ao avançado, como tradução de palavras e compreensão da pronúncia. Para Android e iOS.

MINDSNACKS

Exclusivo para iOS, o aplicativo é divertido e ajuda a memorizar palavras. Pode-se escolher entre espanhol e outras cinco línguas estrangeiras. Mas, como não há versões em português, é preciso ter noções básicas de inglês para entender as instruções.

BUSUU

Está disponível para doze idiomas, mas é preciso se cadastrar no site para acessar o conteúdo. Oferece atividades em áudio, leituras e testes. Como se trata de uma comunidade on-line, é possível interagir com outros estudantes e tirar dúvidas com nativos de outros idiomas. Para Android e iOS.

50 LÍNGUAS

Como o próprio nome diz, está disponível em cinquenta idiomas para Android e iOs. São trinta lições gratuitas. Os exercícios incluem atividades para praticar a pronúncia e jogos de pergunta e resposta para enriquecer o vocabulário.

Fonte: Revista Veja, edição 2346, ano 43, nº 45, 06 de novembro de 2013.[:]

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Korn Traduções

Korn Traduções

Últimos Posts

Siga

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email